Deputado Federal Domingos Dutra solicita audiência para o dia 24/02 em Açailândia

Açailandia - O deputado federal Domingos Dutra (PT/MA) solicitou ao Centro de Defesa da Vida e dos Direitos Humanos de Açailândia (CDHM), para  o próximo dia 24/02, uma  Audiência Pública – Para sanar as barbaridades ocorridas no estado, em especial o trabalho escravo.

O deputado ainda esteve reunido com o advogado Antonio Filho, membro da entidade, que teve que sair às pressas da cidade com sua família, devido às constantes ameaças de morte que vem sofrendo, mas em especial após as denuncias divulgada pelo “Fantástico” no ultimo domingo.

A população de Açailandia conhece o trabalho do advogado Antonio Filho há muitos anos! E toda cidade se solidariza com o mesmo. O advogado sempre foi implacável juntamente com o centro de defesa da vida e dos direito humanos de Açailandia (CDHM), em busca de soluções, para acabar de vez  com crimes desta natureza.

Em um dos momentos, mas conturbado no cenário político de Acailandia, La estava o centro de defesa da vida e dos direitos humanos  (CDHM), na pessoa do seu líder maior na época, o hoje advogado Antonio filho, que devido seu esfoço e um trabalho incansável, culminou com a cassação do mandato do ex-prefeito de Açailandia Deusdedith Sampaio.

Esperamos que essa audiência do deputado petista Domingos Dutra, procure encontrar soluções imediata. E que o advogado Antonio Filho possa voltar imediatamente para sua casa, para o seu lar, que e a cidade de Açailandia.

Meu comentário:

É a treva! Com Antonio Filho, Açailândia já tem seis pessoas sob proteção de programa federal de proteção de vítima de violência, testemunhas e defensores/as de Direitos.
Quer dizer, mais, se contarmos que naturalmente familiares mais próximos também são protegidos!
É a realidade nua e crua do quadro de violência, injustiça, desrespeito aos Direitos Humanos, impunidade e negligência/omissão do estado/governos, aqui em nosso Município.

Tido e havido como uma das futuras vinte metrópoles regionais brasileiras, Açailândia, neste aspecto, essencial e indispensável para a Democracia e a República , está deixando e muitíssimo, a desejar!

Assassinatos não resolvidos, desaparecimentos não esclarecidos, abusos, exploração sexual de Crianças e Adolescentes, trabalho infantil, trabalho escravo, poluição ambiental, contrabando, pirataria, tráfico de drogas, mortandade no trânsito, SUS falido, povo jogado “às cobras” , como diz sua linguagem comum...

Dá nisso que está dando, quem tenta fazer alguma coisa para reverter este quadro desumano, tem que “fugir”, se esconder, passar a ser omitir também, sob risco de ser assassinado, ou alguém da família.

É a treva! Ter que sair, deixar a cidade, com a família toda, por que se estava promovendo Justiça, defendendo a lei, buscando o Direito, apoiando de verdade  quem de verdade precisa de apoio, não essa demagogia de “ajuda” que campeia por este triste Brasil...

Eu também passei por isso, passo ainda, já pedi proteção a algum tempo, mas resolvi não sair daqui por nada desse mundo. Como se diz, se quiserem, vão ter que passar por cima de meu cadáver. Fiz o que tinha que fazer, tenho convicção que cumpri com minha obrigação, para a qual fui pago pelo próprio povo, que é quem banca todo o serviço público, inclusive o de segurança e de justiça.
Fui suspeito, acusado, quiserem me envolver no mesmo tipo de um dos crimes que combati e combato, e por gente do próprio meio, como se diz (quer dizer, com “amizades e coleguismos desse naipe, quem precisa de inimigos...).

Passei dos sessenta anos, e aí tenho pouco a perder...

Ao mesmo que me solidarizo com o companheiro ameaçado, mas agora oficialmente protegido pelo Estado brasileiro, o que não deixa de ser uma garantia, e com outros/as bravos/as açailandenses corajosos/as, cidadãos/ãs de verdade, que interromperam suas vidas, perderam intensidade de convívio familiar e comunitário, por acreditarem na Justiça, no Direito, e na mudança de atitudes, comportamentos e valores, nesse Brasil que aos poucos, lenta e inexoravelmente, mergulha em tempos sombrios...

Nesse país que “valoriza mais o heroísmo dos BBB”, ou toda uma família de um prefeito do interiorzão desafora todo um país com o luxo e a ostentação de seu roubo escancarado, só pode dar nisso que está dando...

Oxalá não seja precisa incluir mais nenhum(a) açailandense em programa oficial de proteção, pelo motivo da defesa de Direitos Humanos, pela busca de uma sociedade mais justa, fraterna, pacífica, segura, onde todos e todas se respeitem e convivam dignamente!

Filho, e todos e todas açailandenses sob proteção oficial, que Deus lhes abençoe! 

Justiça, ainda que tardia, será feita! A Justiça tarde mas não falha!

blog do Nilton Sumiu



4 comentários

  1. Nao sou jornalista, e nem tenho vocacao para tal, ate por quer minha praia e outra, ja tenho 42 anos, mesmo assim sou um fanatico entusiasta por dias melhores para nosso povo. digo acailandia, no entanto na questao de midia, e bom que se diga que temos que ser querente e autentico, com relacao a essa postagem que teve seu brilhante comentario, gostaria de enfocar que o nobre colega se equivocou, ao atribuir a autoria da a mesma ao nobre e incansavel colgea, o senhor Edurado Hirata. conforme estar no site do vereador canela. a quem tenho um profundo respeito. no entanto e bom que se diga, que todo o texto narrado na sua publicacao e de autoria com exclusividade do nosso humilde blog, que assim como o seu presta relevantes trabalho a socidedade açailandense.

    so para relembrar caro colega..

    ResponderExcluir
  2. Caro Amigo

    Digo ainda que tenho um grande respito a sua pessoa, mesmo sem não-o conhecer pessoalmente, e o adimiro pela maneira que escrevi em seu blog e acredite seu blog é um dos poucos de Açailândia que pregam ética, fico feliz por isso.

    Quanto ao vereador Canela, que conhece a sua pessoa e tem um grande carinho e respeito pela sua pessoa. O seu site quem o administra e o alimenta sou, eu Carlos Cristiano.

    Abraços
    Carlos Cristiano

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo Nilton

    Saiba que o que ouve foi um erro de editação, pois o jornalismo como qualquer outra profissão tem erros e falhas, mas já foi visto este erro e corrigido. de já peço desculpas ao amigo e perdão ao blogueiro.

    Grato
    Carlos Cristiano

    ResponderExcluir

‹‹ Postagem mais recente Postagem mais antiga ››

Sou Sórcio, sou forte. Seja você também um sórcio.